domingo, 15 de janeiro de 2017

Crítica - American Horror Story - Coven

Título: American Horror Story #3 - Coven
Criadores: Ryan Murphy, Brad Faulchuck
Gênero: Horror
Ano de lançamento: 2013
Elenco: Evan Peters, Jessica Lange, Sarah Paulson
Avaliação:
Os únicos remanescentes dos julgamentos das bruxas de Salem, no século XV, correm risco de extinção três séculos depois. Uma escola especial de New Orleans ensina às vítimas de ataques misteriosos formas de defesa. A jovem Zoe (Taissa Farmiga) acaba de chegar e guarda um segredo enquanto a líder Fiona (Jessica Lange) volta à cidade para proteger o clã das bruxas.
A crítica de hoje é da terceira temporada de American Horror Story, e se você ainda não viu a crítica que eu fiz da primeira e da segunda temporada então é só clicar aqui e aqui para ser redirecionado a elas e poder conferir o que eu achei de ambas.

Antes de iniciar de fato esse post eu gostaria de relembra-los (ou informa-los caso ainda não saibam) de que AHS não segue uma ordem cronológica ao longo das temporadas, a história de cada uma delas é independente. Ou seja, não é necessário que você assista na ordem correta pois as histórias não tem nenhuma ligação fora o fato de que os atores principais permanecem, só que interpretando outros papéis.

Resultado de imagem para coven
Olha esse bonde

A terceira temporada se passa em Nova Orleans intercalando presente e passado e tem como trama principal um clã de bruxas descendentes de Salém. Nossas protagonistas são: Fiona, Cordelia, Zoe, Madison, Queenie e Nan.

Fiona foi a bruxa Suprema (líder) da geração anterior e agora se encontra em decadência (literalmente) pelo surgimento de uma nova Suprema. Desde Salém essa é a ordem natural das coisas, o clã precisa de uma líder e é trabalho da atual Suprema descobrir quem será sua sucessora, porém Fiona não está tão animada com essa tarefa e não consegue aceitar o fato de que está perdendo seus poderes gradativamente. Para se manter jovem e no poder ela não medirá esforços e se preciso for cabeças vão rolar.

Resultado de imagem para ahs coven
Eu quando vejo alguém comentando que Coven é a melhor temporada de todas. 

Hoje eu vou direto ao ponto e já vou dizer pra vocês que essa foi de longe a temporada mais fraca de todas na minha humilde opinião. Talvez seja porque eu comecei a vê-la com a expectativa nas alturas, muita gente estava dizendo que ela era a melhor temporada de todas e eu acabei me deixando levar por essas críticas positivas. A verdade é que eu amo de paixão histórias de bruxas (amo demais mesmo) e tudo que gira em torno do tema me fascina, e justamente por isso eu acabei esperando demais dessa temporada...

A questão é que a ideia foi excelente, os personagens foram incríveis e os diálogos foram super interessantes. A série tratou de um ponto super atual que é o empoderamento feminino e negro e eu amei demais esse fato em específico. Mas por outro lado ela foi totalmente previsível e juvenil. Eu esperava algo diferente no fim, uma reviravolta ou sei lá, porque gente é AHS!!! As duas primeiras temporadas foram fodásticas. E eu acabei me acostumando com esse nível.

Resultado de imagem para ahs coven gif
A Madison apanhando da Misty Day sou eu quando reclamo dessa temporada

Um ponto positivo foi a protagonista. A Jessica Lange fez a vilã perfeita, e eu não tenho do que reclamar, desde a construção da personagem até a atuação tudo se encaixou perfeitamente. A Cordelia (Sarah Paulson) foi meu xodózinho e eu torci tanto, mas tanto por ela, que olha... ô bichinha sofredora essa aí.

Outra que eu amei de paixão foi a Marie Laveau, mais conhecida como a Rainha do Voodoo, ela é uma bruxa super poderosa de outro clã e é meio que arqui-inimiga da Fiona. Além de ser uma bruxa centenária ela é imortal. Gente essa mulher divou demais!!!

Resultado de imagem para ahs coven gif
Marie Laveau fodona, sorry bitch, melhor personagem <3 td="">

As poucas cenas de tortura e horror que rolaram foram excelentes e fizeram jus a fama da série, mas não chegam nem aos pés das da temporada anterior. Mas mesmo assim a trama tem consistência e é ótima em fazer o estômago dos telespectadores embrulhar com cenas fortes e chocantes e esse é outro ponto positivo. 

0 comentários:

Postar um comentário